SÍNDROME DO IMPACTO DO QUADRIL

Os quadris participam ativamente na geração de movimento, equilíbrio e força durante a corrida, o que os torna também vulneráveis ao aparecimento de lesões.

Como se constitui a articulação do quadril?

A articulação do quadril é formada pelo contato da cabeça do fêmur, que possui forma esférica, com o acetábulo (concavidade da bacia). Outras estruturas são importantes no quadril e completam o encaixe entre cabeça do fêmur e acetábulo, dentre elas, o labrum acetabular.

O labrum é uma fibrocartilagem semelhante ao menisco do joelho, localizado ao redor do acetábulo e apresenta funções importantes, como:
1. Ampliar a área de contato da cabeça do fêmur com o acetábulo.
2. Promover o fechamento da articulação do quadril.
3. Distribuir o líquido sinovial, lubrificando a articulação.
4. Amortecer os impactos.
5. Estabilizar o quadril em combinação com outros ligamentos.

O movimento do quadril é amplo e definido pelo perfeito encaixe entre os dois ossos, com suas superfícies lisas e lubrificadas. Portanto, qualquer alteração na forma dos ossos ou nas condições da cartilagem que os reveste poderá gerar lesões adicionais ou até mesmo o desenvolvimento de uma artrose (degeneração da articulação).

O conceito de sobrecarga esportiva também pode ser aplicado aos quadris, embora a predisposição anatômica de cada pessoa tenha importância na origem das lesões. A sobrecarga pode ser proveniente de anos de treinamento irregular em modalidades de longa duração ou naquelas em que ocorram movimentos bruscos e vigorosos de rotação e compressão dos quadris (tênis, futebol, golfe).

O impacto repetido da articulação do quadril pode provocar a lesão do labrum e da cartilagem articular, e até evoluir para a degeneração.

Algumas alterações da anatomia do quadril de origem genética podem evoluir para a lesão do labrum: a posição do acetábulo virado para trás (retroversão), mais comum em mulheres, ou a conformação da cabeça do fêmur mais ovalada, em homens.

Quais são os sintomas e como podemos diagnosticar?

O quadro clínico comum é a dor na região inguinal (virilha) com ou sem irradiação para a parte interna da coxa após o esforço físico. É freqüente atribuir a dor a uma causa muscular ou a uma tendinopatia (inflamação ou degeneração de tendão).

A história clínica e exame físico minucioso evidenciam dor em algumas manobras, simulando o que acontece de real na articulação durante o movimento no esporte.

As radiografias são importantes na avaliação complementar, assim como os exames de ressonância magnética.

Quais as formas de tratamento?

As lesões agudas podem ser tratadas de forma conservadora com a utilização de antiinflamatórios e analgésicos sob prescrição médica, interrupção dos movimentos que contenham impacto durante 1 a 6 meses e fisioterapia. A persistência dos sintomas exige mudança de conduta e reavaliação dos resultados e objetivos.

O tratamento cirúrgico reserva-se aos pacientes com dor persistente e que pretendem retornar às atividades físicas ou profissionais. A artroscopia é uma técnica cirúrgica que possibilita ampla visão da articulação e permite a remoção de lesões e deformidades geradas pelo impacto.

Nos casos graves nos quais exista degeneração avançada da articulação, são menores os benefícios da artroscopia, levando o médico a considerar outras técnicas para tratamento da articulação lesionada.

Previna suas lesões. Faça o diagnóstico precoce.

Share

31 responses to “SÍNDROME DO IMPACTO DO QUADRIL”

  1. Muito objetiva sua explicação, por mais leigo que paciente seja fica facil interagir. bjs

  2. Ola estou com esta sindrome ha mais de um ano e nao sinto evolucao no meu tratamento q iniciei ha 6 meses!! Gostaria de saber se tem um especialista aqui no brasil?

  3. oi boa noite tenho esta sindrome a mais de 5 anos ja fis tratamento e não vejo melhoras sinto muitas dores que posso faser

  4. Bom dia,
    parabéns pela matéria, sofro dessa síndrome e no aqui no site está muito melhor explicada que o próprio médico ortopedista que está acompanhando o meu caso.
    Gostaria, se possível que listassem os exercícios (esportes) que devemos evitar para não piorar a dor.
    Grata desde já,
    Gabriela F. Ribeiro.

  5. Eu descobri há pouco tempo e passo com um especialista em Valinhos-SP. Dr Flávio Aranha – Clinica Nova.

  6. Descobri há 5 meses que tenho a Síndrome do Impacto do grande Trocanter. Minha pergunta é: essa síndrome que tenho é a mesma que diz nessa matéria?
    Se tiver alguma informação sobre essa síndrome que tenho me oriente por favor.
    Obrigada,

  7. Pilates ajuda pessoas que sofrem desta sindrome ??

  8. olá

    Estou com algumas duvidas:
    tenho lombalgia cronica a 3 anos, que ainda nao foi diagnosticada, agora vou começar a investigar a regiao do quadril.Esse tipo de lessao de labrum, poderia dar essa dor lombar??até sinto dor nos quadris, principalmente na regiao do culote, mas nao se compara a minha dor lombar.Sempre acreditei que fosse o oposto, a dor lombar causava essa dor no quadril.
    Meu pai teve lesao de labrum, gostaria de saber se isso pode ser considerado genetico??
    onde ele teve que colocar protese nos 2 lados do quadril.
    eu nao sou esportiva, ate sou o oposto.Agora tenho feito alongamentos para as dores.
    Muito obrigada
    Luciana

  9. Ola eu tenho a sindrome a algum tempo já, na minha cidade tem um medico especialista
    faço tratamento medico mais ele disse que a unica opção é fazer uma cirurgia que é bem ariscada por ser no quadris , por tenho um pino muito próximo da mesma, eu praticava esportes hj não posso mais e só posso fazer hidroginástica, existe algum outro tratamento eficaz alem do hidróxido de glucosamina..?

  10. Olá!

    Comecei a sentir umas dores no encaixe das minhas pernas (Tipo na virilha), quando eu estou andando n são frequentes, tem dia que sinto e e fica uns dias sem sentir n é aquela dor frequente. Eu pratico esporte de uma a duas vezes por semana (Futsal), Vc acha que pode ser algo estranho? Já estou ficando preocupada. Aguardo uma resposta sua.

    Macaúbas/Bahia

  11. Olá, meu marido tem a síndrome do impacto, sofreu muito, quase não andava, não tinha mais condições de trabalhar, gemia de dor todas as noites, mas em julho deste ano fez a cirurgia, durou quase 5 horas, foi um sucesso, é claro que ele toma todos os cuidados necessários, vai ficar afastado até o final do ano, só poderá andar daqui um mês, mas foi a unica coisa que fez as dores pararem. Ele foi em muitos ortopedistas e quase nenhum sabia o que ele tinha, até que encontramos um médico da Clinipam, que fez o diagnostico e em menos de 5 meses já fez a cirurgia.

  12. Boa noite!
    Sinto muitas dores no quadril lado esquerdo e foi diagnosticado impacto esquio femoral, comecei a sentir muitas dores após 1 ano de uma cirurgia de CA de intestino e tratamento de quimioterapia em 2010 e até hoje sinto muitas dores. Pergunta: Será que a quimioterapia ocasionou esta sequela? Este diagnostico pode me aposentar pois já tenho 51 anos.

  13. Olás,
    Sinto dores fortes na região inguinal esquerda há quase dois anos porém só ha 4 meses tive o diagnóstico da lesão labral com edema osseo. Estou tratando desde então com medicamentos e fisioterapia mas sem melhora significativa ( 15 dias sem fisioterapia já foram suficientes pras dores voltarem como antes) . Minha vida está bastante limitada : estou afastada atualmente do trabalho, não faço mais atividade física alguma e o médico me recomendou andar apenas curtas distâncias. Alem disso tenho também uma bursite isquiática do mesmo lado para a qual já fiz duas infiltrações além da fisioterapia e medicamento. Meu médico está pensando em me encaminhar para cirurgia da lesão e também estou achando que é o momento. Será mesmo?
    Obrigada

  14. Boa Noite !!!!

    Tenho dor nos quadris em ambos os lados, a dor é inguinal e prossegue até as nádegas. É uma dor forte é só melhora com analgésicos muito fortes. Existe algum especialista nessa síndrome que possa estar consultando. Alguns ortopedistas dizem que tenho sobrecarga nos quadris e que isto é que gera a dor intensa.

  15. Gostaria de saber se é do conhecimento dos senhores alguma clínica em São Paulo especializada em quadris ???

  16. Oi ja faz um ano de muita dor n consigo dorme com tantas dores me ajude por favor sofre um acidente onde forcei muito o quadris n aquento doi muuito e o tempo todo

  17. Ola faço academia já faz quase 3 anos e nais o menos uns 3 meses comecei a sentir uma dor entre a virilha e sinto que quando pego muito peso em alguns aparelhos doi sera q devo procurar um medico.

Leave a Reply